01. Maria Bonomi
02a. Augusto Rodrigues
02b. Augusto Rodrigues
03. Lívio Abramo
04a. Lothar Charoux
04b. Lothar Charoux
05. Arlindo Dailbert
06. Lívio Abramo
07. Flávio Império
08. Gustavo Rosa
09. Ivald Granato
10. Walter Levy
11. Antonio Bandeira
12. Fulvio Pennacchi
13. Ivan Freitas
14. Enrico Bianco
15a. Clóvis Graciano
15b. Clóvis Graciano
15c. Clóvis Graciano
15D. Clóvis Graciano
16. Alfredo Ceschiatti
17. Aldemir Martins
18. José Antônio Da Silva
19. Antonio Poteiro
20. José Antônio da Silva
21. Enrico Bianco
22. Antonio Poteiro
23. Aldemir Martins
24. Louis I´Cart
25. Louis I´Cart
26. J. Lazerges
27. Charles Amable Lenoir
28. Massimo Campigli
29a. Carybé
29b. Carybé
30. Aldemir Martins
31a. Manoel Martins
31b. Manoel Martins
32. Flávio De Carvalho
33. Clóvis Graciano
34. Iberê Camargo
35. Frans Krajcberg
36. José Bechara
37. Maurício Nogueira Lima
38. Antonio Dias
39. Artur Barrio
40. Burle Marx
41. Omar Rayo
42. Fulvio Pennacchi
43. Frans Krajcberg
44. Daniel Senise
45. Wega Nery
46. Burle Marx
47. Arcangelo Ianelli
48a. Mira Schendel
48b. Mira Schendel
49. Iberê Camargo
50. Ivan Freitas
51. Lothar Charoux
52. Manabu Mabe
53. Arnaldo Ferrari
54. Manabu Mabe
55a. Tomie Ohtake
55b. Tomie Ohtake
55c. Tomie Ohtake
56. Maria Tomaselli
57. Sérgio Millet
58. Siron Franco
59. Yolanda Mohalyi
60. Farnese De Andrade
61. Farnese De Andrade
62. Maurício Nogueira Lima
63. Ivan Freitas
64. Wega Nery
65. Raphael Galvez
66. Manabu Mabe
67. Manabu Mabe
68. Aldemir Martins
69. Carlos Scliar
70. Emiliano Di Cavalcanti
71. Cícero Dias
72. Reynaldo Fonseca
73. Aldo Bonadei
74. Mário Gruber
75. Benedito Peretto
76. Antonio Gomide
77. Carlos Scliar
78. Aldemir Martins
79. Reynaldo Fonseca
80. Aldemir Martins
81. Manabu Mabe
82. Manabu Mabe
83. Manabu Mabe
84. Jorge Mori
85. Paulo Rossi Osir
86. Sérgio Millet
87. Antonio Gomide
88. Thomas Santa Rosa
89. Waldemar Belizário
90. Mário Gruber
91. Manabu Mabe
92. Clóvis Graciano
93. Mario Zanini
94. Ivald Granato
95. Paulo Rossi Osir
96. Reynaldo Fonseca
97. Reynaldo Fonseca
98. Candido Portinari
99. Candido Portinari
100. José Pancetti
101. Ernesto De Fiori
102. Ernesto De Fiori
103. Carybé
104. Burle Marx
104A. Burle Marx (extra)
105. Anita Malfatti
106. Pedro Alexandrino
107. Dario Mecatti
108. Clóvis Graciano
109. Dario Mecatti
110. Reynaldo Fonseca
111. Antonio Gomide
112. Vasco Prado
113. José Pedrosa
114. Fulvio Pennacchi
115. Pedro Weingartner
116. Aldo Bonadei
117. Candido Portinari
118. Candido Portinari
119. Aldo Bonadei
120. Cláudio Tozzi
121. Newton Mesquita
122. Ronnie Wood
123. Tran Tho
124. Mário Gruber
125. Candido Portinari
126. Noêmia Mourão
127. Emanuel Manasse
128. Edgar Oehlmeyer
129. Candido Portinari
130. Luiz Paulo Baravelli
131. Cláudio Tozzi
132. Ivan Freitas
133. Sou Kit
134. Aldemir Martins
135. Gustavo Rosa
136. Fang
137. Dario Mecatti
138. Marcelo Grassmann
139. Maria Guilhermina
140. Aldemir Martins
141. Enrico Bianco

 
 
71 - CÍCERO DIAS

MOÇAS EM OLINDA
73 X 60 cm
óleo sobre tela
ass. inf. dir. dec. 50
CÍCERO DIAS
“A cor violenta e explosiva das telas de Cícero Dias não resulta apenas do desejo de reproduzir as manifestações decorativas da natureza; são mais do que isso, são elementos primordiais da nossa terra, da nossa vida, da nossa maneira de ser e de reagir ante o ambiente que nos cerca. Vem daí que Cícero Dias, antes de pertencer à Escola de Paris e, apesar do aspecto ‘não figurativo’ da sua arte, é um pintor estritamente brasileiro. Não Necessitou ele do ‘assunto’, do pitoresco anedótico, para criar uma arte autóctone; bastou-lhe a emoção pura que transcende das nossas qualidades brasileiras e o emprego sistemático de certos ritmos formais e a escolha de determinadas relações cromáticas. Prova, desta maneira, que, assim como o estilo, o caráter autóctone de uma obra de arte independente do ‘motivo’.

A pintura de Cícero Dias se acha em íntima relação com a nossa natureza interior, enquanto que a natureza exterior é vista pelo artista com os olhos do espírito. Esta arte se conserva ligada à terra, ao mundo das aparências, pela sua vitalidade gerada pelo dinamismo das cores e das formas. Ora são os verdes - evocação do reino vegetal - que se destacam da harmonia e vivificam toda a tela, são verdes diferentes, tropicais, que muito tem a ver com a cor das palmeiras e dos canaviais; ora dominam os azuis puros que se acham em concordância com o azul do céu; ora os vermelhos explosivos e quentes evocam a exuberância colorida das cores tropicais, a violência dos nossos sentimentos e o calor de nossa atmosfera. Por vezes distinguimos, entre o emaranhado das formas abstratas, a massa de uma floresta tropical ou, numa visão aérea, os contornos de uma paisagem brasileira (veja-se, por exemplo, a tela Les Villes Jumelles’). Aliás, quase todas as telas de Cícero Dias sugerem a paisagem, são, poderíamos assim dizer, ‘paisagens abstratas’ “.
Flávio de Aquino
 


 

© 2000 - 2006 Escritório de Arte - James Lisboa - Leiloeiro Oficial. Todos os direitos reservados.
Contato: (11) 5096-1175 • E-mail: Lisboa@escritoriodearte.com